desde 1998                                  Informativo WMulher
::  Home
::  Beleza
::  Celebridades
::  Comportamento Social
::  Dieta & Boa Forma
::  Esotérico
::  Família
::  Lar Doce Lar
::  Moda
::  Mulheres em Destaque
::  Periscópio
::  Poesia & Companhia
::  Receitas
::  Relacionamento
::  Saúde
::  Sexo
::  Trabalho & Companhia
::  Viagem & Companhia
::  Boletim WMulher
 
Quem somos
Fale conosco
Anúncio

Relacionamento

Eu, não!
Data: 20/01/2009

Por: Márcia Atik

Ao nos perguntarmos se somos preconceituosos, a grande maioria de nós dirá que não. Também acredito que eu não seja, aliás, eu, em particular, tenho muita atenção a isso, pois na minha profissão e, principalmente, na minha especialidade, não julgar é o elemento mais confiável para uma boa atuação.

 

A palavra 'preconceito´, segundo o dicionário Aurélio, é o conceito ou opinião formada antecipadamente, sem maior ponderação ou conhecimento dos fatos, idéia pré-concebida.

 

Hoje cedo um amigo querido ligou para que eu lesse um artigo nos jornais comentando a turnê do cantor Elton John, que eu adoro.

 

O preconceito com o diferente estava presente, pois muito mais do que comentar, o seu trabalho de 40 anos de sucesso, o texto fazia muita referência à sexualidade do cantor, assumidamente homossexual.

 

Vejam isso: num comentário sobre o cantor, o preconceito se instala e, com certeza, não era a intenção do jovem jornalista.

 

Mas o meu assunto de hoje não é sobre orientação sexual nem as diversas formas de exercê-la. Quero falar do preconceito que tem a sexualidade presente e que toma outros contornos, como as diferenças raciais, sociais  e intelectuais.

 

Temos aí um ponto que creio levantar polêmica, sem querer ser preconceituosa, mas admitindo sê-lo em parte dos exemplos citados.

 

Para mim, o mais difícil de conviver é o intelectual; desculpem-me os que lêem e não concordam, mas creio que não há nada mais frustrante do que não ter na intimidade com quem conversar como se estivesse falando consigo mesmo.

 

A próxima novela, de repercussão nacional, levantará a questão que as mulheres são sempre as  aprisionadas pelas regras e isso é um ponto bastante interessante que ultrapassa as diferenças de castas como será a trama ambientada na Índia.

 

Outro dia presenciei uma cena curiosa num grupo de mulheres com idades entre 50 e 60 anos. Entre elas, viúvas, solteiras e divorciadas numa roda de conversa agradável na praia, por volta do meio dia, portanto, muito longe de acabar o dolce far niente toca o celular (ah! esses telefones estragam prazeres!) e, do outro lado da linha, a mãe de uma delas, a solteira, reclama a ausência da filha no horário do almoço dominical em família.

 

A jovem senhora ou menina medrosa,

continuação
Versão de impressão Envie para um amigo

  Andréa Menezes
  :: Técnicas de Paquera e Sedução
:: Truques de beleza:
:: Querida Amiga Mulher!
:: Valorize-se! Trabalhe sua auto-estima para se tornar uma Mulher Atraente, Elegante e Sensual!
   
  Zaquie Meredith
  :: Você tem vergonha?
   
  Redação
  :: Dia de namorar
:: Especial Dia dos Namorados: O amor é lindo!!!
:: Namorar é preciso....
:: Presentes para eles.
   
  Hélio Borges Júnior
  :: Falando de intimidade e prazer.
:: Do mal humor a alegria de viver.
:: Envoltos na ansiedade.
   
  Cássio dos Reis
  :: O Beijo
:: Escrevendo a própria fala
:: Violência, família como vítima e solução
:: Quando os jovens resolvem se casar?
   
  Brigitte Hohl
  :: Como lidar com uma traição
:: Sobre homens e mulheres
   
  Márcia Atik
  :: Guardar ou gastar
:: Para sempre
:: Cada um na sua
:: De bem com o dinheiro
   
  Publicidade
  :: Você não sabe o que fazer? Pergunte ao Orientador Pessoal
   
  Diversos
  :: Amor e Casamento: Uma Parceria Difícil
:: Uma noite especial para um amor especial
:: Natal de todos nós
:: Amando demais!!
   
  SOS Violência x Mulher
  :: CARTILHA PARA MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA
:: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER: COMO SE PROTEGER - CARTILHA 3ª PARTE
:: QUANDO VOCÊ DEVE IR À DELEGACIA DE POLÍCIA DE DEFESA DA MULHER - CARTILHA 2ª PARTE
   
  Fernanda Domingues
  :: Encontro escrito nas estrelas!
:: Qual é o seu recheio?
:: As mulheres dos filmes de nossas vidas
:: Os homens dos filmes das nossas vidas
   
  Priscila de Faria Gaspar
  :: Depressão, melancolia e mania sob a óptica psicanalítica
:: Coração X Emoção
:: Beleza também vem de dentro
:: Feminilidade e Ciclicidade: A flutuação das emoções da mulher na maré hormonal
   
  Walnei Arenque
  :: "Desprezo" - uma reflexão
:: A Dependência Afetiva
:: O que você seria capaz de fazer para ter a tal "felicidade"?
:: Violência Silenciosa com Filhos de Pais Separados
   
  Norma Emiliano
  :: Privacidade
:: Desamparo e Amor
:: Solidão a dois
:: Família, guardiã da saúde
   
  Dra. Elizabeth Zamerul
  :: Emoções são sinais de fraqueza?
:: Dependência emocional: a base da relação violenta
:: Não aceito que o meu marido me ajude na cozinha!
:: Ciúme: definitivamente não é sinal de amor.
   
  Albangela Ceschin Machado
  :: Reflexão para todos
:: O cuidado paternal nos dias de hoje
:: O que você quer para sua vida?
:: Novas relações de casal.
   
  Mariana Sayad
  :: Violência doméstica, um crime silencioso.
   
  Esporádicos
  :: Mudaria o casamento ou mudei eu?
   
  Maria Elizabeth Jereissati Ary
  :: O desejo, a fantasia e o universo feminino.
:: Casamento, um projeto de vida?
:: O Adolescente no mundo atual.
:: Emancipação feminina.
   
  Sônia Blota Belotti
  :: Aceitar a mulher em mim
:: Somos aliados ou carrascos de nós mesmos?
:: Qualquer forma de amar vale a pena?
:: Será que seu filho já nasceu?
   
  Marcela Melo
  :: Relacionamentos, Razão e Coração
:: Minha Família, Meus Problemas, Será?
   
  Flavia de Queiroz Hesse
  :: 15 sugestão de presentes para você surpreender no Dia dos Namorados
   



"As opiniões aqui expressadas pelos colaboradores são de inteira
responsabilidade dos mesmos."
[ WMulher © 1997-2014. Todos os direitos reservados. ]