desde 1998                                  Informativo WMulher
::  Home
::  Beleza
::  Celebridades
::  Comportamento Social
::  Dieta & Boa Forma
::  Esotérico
::  Família
::  Lar Doce Lar
::  Moda
::  Mulheres em Destaque
::  Periscópio
::  Poesia & Companhia
::  Receitas
::  Relacionamento
::  Saúde
::  Sexo
::  Trabalho & Companhia
::  Viagem & Companhia
::  Boletim WMulher
 
Quem somos
Fale conosco
Anúncio

Relacionamento

Coração X Emoção
Data: 25/03/2008

Por: Priscila de Faria Gaspar

Muitas vezes o sujeito que suspeita de problemas cardíacos é submetido a uma série de exames e, ao final destes, o médico cardiologista constata que ele "não tem nada".  O sujeito se pergunta: como eu não tenho nada, se sinto tudo isso? Os sintomas, como palpitação, dores no peito, falta de ar, tonturas e até mesmo desmaio evidenciam que há algo errado. No entanto, esse "algo" não é uma alteração passível de ser observada por meios de exames porque não se situa no âmbito orgânico. Situa-se no âmbito emocional ou ainda na interface entre o psíquico e o somático (orgânico).

 

Todas as sensações e percepções que sentimos fisicamente são acompanhadas de reações emocionais, assim como o inverso. É fato conhecido de todos que determinados estados emocionais se refletem no corpo pela aceleração dos batimentos cardíacos.

 

Ainda que os caminhos e os modos através dos quais a emoção repercute no coração continuem discutidos, é sabido que situações geradoras de ansiedade e de estresse estimulam a produção de determinados hormônios e de neurotransmissores que atuam no sistema cardiovascular, com aumento dos batimentos cardíacos, elevação da pressão arterial, entre outros sinais e sintomas. 

 

Essas reações ocorrem também em animais, uma vez que o processo emocional exerce fundamentalmente uma função informativa ou sinalizadora das experiências que ele vive, revelando as possíveis ameaças à sua sobrevivência. Dessa forma, um animal que viva uma experiência ameaçadora reage fisiologicamente, apresentando respostas rápidas e preparando seu corpo para correr ou lutar. Nessa situação as sensações desagradáveis são associadas ao agente causador da ameaça, de forma que ele aprenda a evitar situações semelhantes no futuro.

 


continuação
Versão de impressão Envie para um amigo

  Andréa Menezes
  :: Técnicas de Paquera e Sedução
:: Truques de beleza:
:: Querida Amiga Mulher!
:: Valorize-se! Trabalhe sua auto-estima para se tornar uma Mulher Atraente, Elegante e Sensual!
   
  Zaquie Meredith
  :: Você tem vergonha?
   
  Redação
  :: Dia de namorar
:: Especial Dia dos Namorados: O amor é lindo!!!
:: Namorar é preciso....
:: Presentes para eles.
   
  Hélio Borges Júnior
  :: Falando de intimidade e prazer.
:: Do mal humor a alegria de viver.
:: Envoltos na ansiedade.
   
  Cássio dos Reis
  :: O Beijo
:: Escrevendo a própria fala
:: Violência, família como vítima e solução
:: Quando os jovens resolvem se casar?
   
  Brigitte Hohl
  :: Como lidar com uma traição
:: Sobre homens e mulheres
   
  Márcia Atik
  :: Guardar ou gastar
:: Para sempre
:: Cada um na sua
:: De bem com o dinheiro
   
  Publicidade
  :: Você não sabe o que fazer? Pergunte ao Orientador Pessoal
   
  Diversos
  :: Amor e Casamento: Uma Parceria Difícil
:: Uma noite especial para um amor especial
:: Natal de todos nós
:: Amando demais!!
   
  SOS Violência x Mulher
  :: CARTILHA PARA MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA
:: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER: COMO SE PROTEGER - CARTILHA 3ª PARTE
:: QUANDO VOCÊ DEVE IR À DELEGACIA DE POLÍCIA DE DEFESA DA MULHER - CARTILHA 2ª PARTE
   
  Fernanda Domingues
  :: Encontro escrito nas estrelas!
:: Qual é o seu recheio?
:: As mulheres dos filmes de nossas vidas
:: Os homens dos filmes das nossas vidas
   
  Priscila de Faria Gaspar
  :: Depressão, melancolia e mania sob a óptica psicanalítica
:: Coração X Emoção
:: Beleza também vem de dentro
:: Feminilidade e Ciclicidade: A flutuação das emoções da mulher na maré hormonal
   
  Walnei Arenque
  :: "Desprezo" - uma reflexão
:: A Dependência Afetiva
:: O que você seria capaz de fazer para ter a tal "felicidade"?
:: Violência Silenciosa com Filhos de Pais Separados
   
  Norma Emiliano
  :: Privacidade
:: Desamparo e Amor
:: Solidão a dois
:: Família, guardiã da saúde
   
  Dra. Elizabeth Zamerul
  :: Emoções são sinais de fraqueza?
:: Dependência emocional: a base da relação violenta
:: Não aceito que o meu marido me ajude na cozinha!
:: Ciúme: definitivamente não é sinal de amor.
   
  Albangela Ceschin Machado
  :: Reflexão para todos
:: O cuidado paternal nos dias de hoje
:: O que você quer para sua vida?
:: Novas relações de casal.
   
  Mariana Sayad
  :: Violência doméstica, um crime silencioso.
   
  Esporádicos
  :: Mudaria o casamento ou mudei eu?
   
  Maria Elizabeth Jereissati Ary
  :: O desejo, a fantasia e o universo feminino.
:: Casamento, um projeto de vida?
:: O Adolescente no mundo atual.
:: Emancipação feminina.
   
  Sônia Blota Belotti
  :: Aceitar a mulher em mim
:: Somos aliados ou carrascos de nós mesmos?
:: Qualquer forma de amar vale a pena?
:: Será que seu filho já nasceu?
   
  Marcela Melo
  :: Relacionamentos, Razão e Coração
:: Minha Família, Meus Problemas, Será?
   
  Flavia de Queiroz Hesse
  :: 15 sugestão de presentes para você surpreender no Dia dos Namorados
   



"As opiniões aqui expressadas pelos colaboradores são de inteira
responsabilidade dos mesmos."
[ WMulher © 1997-2014. Todos os direitos reservados. ]